PROGRAMA BALADA DA FADA

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Sistema eleitoral apresenta alta no Índice de Confiança Social, segundo IBOPE Inteligência‏

IBOPE Inteligência apresenta resultados do Índice de Confiança Social em seu 2º ano. Trata-se do indicador que acompanha as oscilações na relação de confiança da população com as instituições


A população brasileira está mais confiante no sistema eleitoral e um pouco menos nos meios de comunicação, embora os meios de comunicação ainda despertem maior confiança do que o sistema eleitoral. Este resultado foi registrado no Índice de Confiança Social, medido pelo IBOPE Inteligência, que tem o objetivo de acompanhar, como um termômetro, as oscilações na relação de confiança da população com as instituições e também com as pessoas de seu convívio social.

Em relação ao ano passado, o Índice de 2010 aferiu uma alta de 49% para 56% no grau de confiança atribuído ao sistema eleitoral brasileiro, sendo este o maior destaque dos resultados apresentados no Brasil.

“O dado reflete os impactos do ano eleitoral na sociedade brasileira, com todas as campanhas veiculadas pela Justiça Eleitoral, sempre reforçando a credibilidade do sistema. Entretanto, o índice está apenas na média entre as demais instituições avaliadas, havendo ainda muito espaço para aumentar sua confiabilidade”, avalia Laure Castelnau, diretora executiva de marketing e novos negócios do IBOPE Inteligência.

De carona no ano eleitoral, outras instituições da política também apresentaram ganhos no Índice de Confiança Social. Foi o caso da avaliação de confiança no Governo Federal, que subiu de 53% para 59%, além do próprio Presidente da República, indo de 66% para 69%, e do Congresso Nacional, que foi de 35% para 38%.

Outras instituições não tiveram desempenho tão favorável. Além dos meios de comunicação, cujo índice caiu de 71% para 67%, houve redução do índice de confiança nas igrejas, prefeituras, bancos e o corpo de bombeiros que apresentaram redução de três pontos percentuais na comparação entre 2009 e 2010. Confira, abaixo, a tabela completa com os indicadores de todas as instituições avaliadas.

Porto Rico

Já em Porto Rico, o indicador que apresentou maior evolução foi o da confiança nos partidos políticos, subindo de 22% para 31%. A confiança no sistema eleitoral também teve melhora, de 45% para 52%. A única instituição que apresentou uma leve perda de confiança foi a polícia, que teve seu indicador reduzido de 58% para 55%.

Argentina

Na Argentina, o destaque do Índice de Confiança Social foi o crescimento da confiança no Governo Federal e na Presidente da República, cujos indicadores subiram de 29% para 51% e de 29% para 52%, respectivamente, apontando para uma recuperação da credibilidade do governo no país. Os pontos negativos foram a redução do indicador de confiança em amigos e vizinhos, que apresentaram redução de 89% para 80% e de 72% para 66% percentuais, respectivamente.

“Na comparação entre os 3 países, observa-se que as oscilações de confiança na Argentina são maiores, propícias de um momento de instabilidade e dúvida que o país vem enfrentando”, analisa Laure.

Metodologia

O Índice de Confiança Social foi ouviu 3.802 pessoas nos três países que participaram da pesquisa, entre julho e novembro de 2010.. No Brasil foram realizadas 2.002 entrevistas, na Argentina 800 e em Porto Rico 1.000.

A composição do índice é feita em uma escala de quatro pontos, em que é possível medir muita confiança, alguma confiança, quase nenhuma confiança e nenhuma confiança. Todas as pontuações atribuídas são somadas e divididas pelo número de entrevistados, resultando no índice geral.
Sobre o IBOPE Inteligência
O IBOPE Inteligência é uma organização do Grupo IBOPE que contribui para seus clientes terem conhecimento e compreensão adequados da sociedade e dos mercados onde atuam, auxiliando na tomada de decisões táticas e na elaboração de estratégias no planejamento de negócios. Seu diferencial está baseado em uma equipe multidisciplinar integrada, profissionais altamente qualificados e especialistas no conhecimento do cidadão e do consumidor.

Fonte: Rafael Presilli

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui você poderá fazer suas denúncias e comentários.
Se você recebeu algum comentário indevido. Utilize-se deste canal para sua defesa.
Não excluiremos os comentários aqui relacionados.
Não serão aceitos comentários com palavras de baixo calão ou denúncias infundadas. Aponte provas caso queira efetuar suas denúncias, caso contrário, seu comentário será removido.