PROGRAMA BALADA DA FADA

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Transplantes de órgãos em SP triplicam em uma década

Balanço da Secretaria de Estado da Saúde aponta recorde histórico de cirurgias em 2010

A Secretaria de Estado da Saúde bateu recorde histórico de transplantes de órgãos em 2010. É o que aponta balanço consolidado da Central de Transplantes da pasta.

Foram realizados durante o ano passado 2.328 transplantes, 353 a mais que em 2009. A diferença representa 18% de aumento.

Em uma década o número de cirurgias do tipo praticamente triplicou no Estado. Em 2000 foram registrados 887 transplantes em hospitais paulistas.

Do total de transplantes realizados pelos hospitais paulistas no ano passado, 1.439 foram de rim, 656 de fígado, 99 de pâncreas, 77 de coração e 57 de pulmão. Os dados se referem apenas a transplantes de órgãos de doadores falecidos.

Os dados da Central de Transplantes demonstram também que, embora as notificações de potenciais doadores de órgãos tenham aumentado 6,7% de um ano para outro, o número de doadores viáveis (que tiveram pelo menos um órgão aproveitado para transplante) cresceu 23,5% no período, passando de 705 em 2009 para 871 no ano passado.

A região da Grande São Paulo respondeu por 64% das notificações de potenciais doadores no Estado. Pelo interior e litoral, as regiões com mais notificações foram Campinas e Sorocaba, respectivamente com 8% e 4,7%.

“A solidariedade dos paulistas aliada ao trabalho das equipes de captação para identificar e notificar potenciais doadores são os fatores-chave dos sucessivos recordes em transplantes no Estado”, afirma Luiz Augusto Pereira, coordenador da Central de Transplantes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui você poderá fazer suas denúncias e comentários.
Se você recebeu algum comentário indevido. Utilize-se deste canal para sua defesa.
Não excluiremos os comentários aqui relacionados.
Não serão aceitos comentários com palavras de baixo calão ou denúncias infundadas. Aponte provas caso queira efetuar suas denúncias, caso contrário, seu comentário será removido.