PROGRAMA BALADA DA FADA

sexta-feira, 6 de maio de 2011

QUALIDADE DE VIDA: FAZER SEXO NÃO BASTA

*Anderson Cavalcante

Uma recente declaração do Ministro da Saúde, José Gomes Temporão, ganhou grande repercussão na mídia e nas discussões sociais. Isso porque o Ministro indicou para o povo brasileiro fazer mais sexo, pois esse ato ajuda a reduzir a hipertensão. Segundo Temporão, além de comer cinco porções diárias de frutas, fazer sexo de uma a cinco vezes ao dia deve ser benéfico para a saúde. Mas se passarmos a regrar este conselho, devemos nos atentar a outro ponto: faremos por fazer, sem vontade, sem carinho, sem atenção suficiente para dedicar ao parceiro, buscando otimizar a nossa saúde?

As pessoas precisam ter em mente o que querem para suas vidas, uma carreira de sucesso e estável sem alguém importante ao lado ou uma carreira importante aliada a uma vida pessoal de sucesso. É essencial balancear a nossa vida pessoal com a profissional e acadêmica. O grande erro de muitos profissionais e até mesmo executivos de grandes organizações que hoje estão frustrados ou insatisfeitos, é que por um longo tempo só dedicaram suas vidas à carreira e deixaram de lado a família, os amigos, os prazeres, a qualidade de vida e a pessoa amada. Essas pessoas provavelmente esqueceram quais são as atividades que realmente importam na vida delas e, assim, com o passar do tempo, elas deixaram de realizar suas tarefas com aquela atenção, dedicação e entusiasmo que antes habitavam suas almas.

Esse é o problema que atinge muitos casais e consequentemente, traz complicações na hora do sexo. Fazer sexo deve ser uma hora de prazer e entrega amorosa. Um momento de reforço do vínculo entre os pares não deve ser feito de qualquer jeito ou a qualquer custo. Os casais apaixonados se aproveitam dessa ocasião especial para se amar sem limites e traduzir a paixão que sentem um pelo outro. Para muitos, esse é o único momento que podem fugir da correria diária e do estresse do trabalho, da casa e das dificuldades que enfrentam para realizarem suas atividades. Não façam do sexo uma válvula de alívio para as angústias do dia a dia, mas sim um momento para sentir o amor em sua plenitude.

Em Meu jeito de dizer que te amo, novo giftbook lançado especialmente para o Dia dos Namorados, passei para o papel as mais diversas declarações daqueles que sabem e sentem o que é o amor. O livro traz imagens e palavras doces que reforçam pequenas atitudes do dia a dia capazes de nutrir a paixão de um casal, ampliando a cumplicidade na relação e o desejo de acolher ainda mais o outro por meio do amor expressado. Algumas pessoas têm dificuldade em dizer “te amo” para seus parceiros. É provável que esta insegurança tenha crescido quando ainda éramos pequenos e convivíamos fortemente com nosso pais. Se não tivemos pais amorosos, que se declaravam e se envolviam constantemente, podemos crescer com a dificuldade em expressar esse amor, pois nunca partilhamos momentos em que casais o faziam.

Outro ponto é que muitas vezes esquecemos que nossa esposa, marido, companheiro (a) é a pessoa que está ao nosso lado nos momentos mais importantes, que nos dá força, nos anima, nos orienta em nossas escolhas e nos torna pessoas melhores. Acredito que essa pessoa merece mais que pequenos momentos de amor. Diga a ela (e) que a (o) ama, expresse todo o seu carinho e atenção. Todos gostam de sentirem-se amados e desejados pelo parceiro, então porque não dedicar mais carinho a esta pessoa? Como no meu livro, diga “eu te amo” de 60 formas diferentes. Faça sexo sim, mas lembre-se que qualidade de vida não significa quantidade, mas como você faz uso dos seus momentos em benefícios da sua saúde e do seu bem estar.

Assim, a atividade sexual deixa de ter um único objetivo: o prazer. Afinal, segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), sexo de qualidade é um dos quatro pilares de uma vida plenamente saudável. Por isso, faça da hora do sexo um momento mais que especial de integrar prazer, amor, saúde e qualidade de vida.

*Anderson Cavalcante É administrador de empresas com ênfase em Marketing e MBC pela University of Florida. É empresário e ministra palestra para as maiores empresas do país, que buscam realizar ações lucrativas, porém humanizadas. Foi reconhecido, em 2004, como o palestrante mais jovem do Brasil por realizar palestras para empresários n exterior, no evento Expo Business Japan. É autor dos best-sellers “O que realmente importa?”; “As coisas boas da vida”, lançado também na Europa, entre outras obras produzidas pela Editora Gente. No Brasil, seus livros já venderam mais de 272 mil exemplares. Para mais informações, acesse www.andersoncavalcante.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui você poderá fazer suas denúncias e comentários.
Se você recebeu algum comentário indevido. Utilize-se deste canal para sua defesa.
Não excluiremos os comentários aqui relacionados.
Não serão aceitos comentários com palavras de baixo calão ou denúncias infundadas. Aponte provas caso queira efetuar suas denúncias, caso contrário, seu comentário será removido.