PROGRAMA BALADA DA FADA

sexta-feira, 6 de julho de 2012

Heróis, sonho realizado e eternos: mídia põe emoção ao noticiar título inédito


Foto: Divulgação



















Por: Anderson Scardoeli

Chegou a hora de soltar o grito, o Corinthians é campeão da Libertadores”, assim o narrador Cleber Machado anunciou a conquista do principal torneio sul-americano de futebol pelo clube brasileiro. A finalíssima, disputada contra o Boca Juniors (ARG) na noite dessa quarta-feira, 4, no estádio do Pacaembu, em São Paulo, chamou a atenção da mídia do país, indo da transmissão de emissoras de rádio de outros estados e chegando até às redes sociais.
O fato de o time com mais de cem anos de história nunca ter vencido até então o campeonato continental foi lembrado por veículos de comunicação. O portal Terra afirmou que o alvinegro encerra o trauma ao ganhar de 2 a 0 dos argentinos. Durante a transmissão na Globo, Cleber Machado citou que foram nove participações frustradas para chegar ao troféu.
Raça e o jogo conjunto, sem a presença de grandes estrelas, serviu de base para comentários de cronistas. Osvaldo Pascoal, na Rádio Globo, Mauro Beting, na Rádio Bandeirantes, e Walter Casagrande e Caio Ribeiro, ambos na TV Globo, ressaltaram a força coletiva do grupo que se tornou campeão da Libertadores. Em seu blog mantido no UOL, Juca Kfouri publicou que o time conquistou o único grande título que faltava, mas ressaltou que ausência dele não faz nenhum time ser menor que o outro.
Invicto. Termo destacado em todos os veículos que cobriram a comemoração corintiana no Pacaembu. Sites e emissoras de rádio prepararam especiais sobre a trajetória do time na Libertadores 2012. Depois do apito final do árbitro, os jornalistas juntaram o pré e o pós-título. O primeiro gol, marcado pelo volante Ralf diante do Deportivo Táchira (VEN), e a segurança do goleiro Cassio, que assumiu a titularidade nas oitavas de final e tomou dois gols em oito jogos, foram motivos para a dupla ser entrevistada.
Nas emissoras de televisão e rádio, houve produção de reportagens especiais após o jogo; nos jornais de São Paulo e em sites noticiosos, a conquista ocupou as manchetes e ainda teve direito a chamadas para reportagens internas nos impressos ou para direcionamento dentro dos portais. Nesta parte não faltaram adjetivos e produção de reportagens, sobre a trajetória dos representantes em campo da fiel torcida. Detalhe: emissoras radiofônicas de outros estados transmitiram a jornada esporiva.
Timão em festa foi a definição do IG. Além de publicar pôsteres do campeão, o portal buscou valorizar os personagens da conquista. Com o título de “Cassio a Emerson”, o site trouxe a avaliação dos 21 jogadores corintianos que entraram em campo em algum momento da Libertadores. O “golaço” de Romarinho em La Bombonera, no primeiro toque de bola, foi mencionado, assim como o fato do volante peruano Ramírez ter participado somente dos acréscimos de uma partida da primeira fase.
Heróis da América” foi o lema escolhido pela TV Gazeta de São Paulo no especial sobre o Corinthians. Com off da apresentadora do ‘Gazeta Esportiva’, Michelle Giannella, a emissora colocou a homenagem no ar minutos depois da conquista ser confirmada. Sem os dados da final, o canal 11 da capital paulista divulgou os dados do alvinegro durante o torneio. Ao falar dos jogadores, entretanto, o veículo afirmou que o atacante Emerson Sheik “cresce nas horas decisivas”. Ele fez os dois gols da noite.
Incrível foi uma das palavras escolhidas pelo Estadão para noticiar o título do Corinthians. O site foi outro a insistir na questão que o troféu da Libertadores já fez os jogadores atuais entrarem para a história do clube. O portal ainda destacou que o sonho se tornou realidade.
A estrela de Emerson brilha reluzente em preto e branco. Marrento, até certo ponto falastrão e decisivo nos momentos que o time de guerreiros do Corinthians mais precisou de um toque de qualidade, Sheik entrou nesta quarta-feira para a história alvinegra e de lá nunca mais sairá. Dos pés dele saíram os dois gols que, enfim, deram ao Timão o inédito título da Taça Libertadores e acabaram com a angústia de mais de 30 milhões de fieis”, citou o Globoesporte.com, que produziu matéria dedicada ao artilheiro da final.
Nas redes sociais, a vitória corintiana tomou conta do Twitter e do Facebook. No microblog, o “Parabéns Corinthians” alcançou o Trending Topics Brazil, lista dos termos mais comentados no país. Conquista ironizada por torcedores rivais que reclamaram do excesso de rojões, fazendo da madrugada algo parecido com o réveillon, o “Feliz 2013” é outro que figurou no ranking de assuntos do momento. No Facebook, a torcida vibrou e compartilhou fotos que valorizam o título.
Sheik-mate” foi a manchete usada pelo site do ‘Globoesporte’, fazendo alusão ao apelido de Emerson com o fato de ele ter acabado com o Boca Juniors, segundo o site. O atacante considerado pela Conmebol o melhor jogador da final comemorou o título, mas durante entrevista aos repórteres da Globo e do Fox Sports, que detém os direitos de transmissão na TV fechada, desabafou e criticou o Fluminense. O atleta se disse injustiçado por seu ex-clube e, olhando para os jornalistas, disse: “vocês foram injustos comigo”. Porém, mesmo com a reclamação, ele foi citado como o maior responsável por fazer esses jogadores serem eternizados.
Fonte: Maxpress
Publicidade:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui você poderá fazer suas denúncias e comentários.
Se você recebeu algum comentário indevido. Utilize-se deste canal para sua defesa.
Não excluiremos os comentários aqui relacionados.
Não serão aceitos comentários com palavras de baixo calão ou denúncias infundadas. Aponte provas caso queira efetuar suas denúncias, caso contrário, seu comentário será removido.