PROGRAMA BALADA DA FADA

terça-feira, 29 de setembro de 2015

Aviação deverá ter déficit de caixa superior a R$ 7,3 bilhões em 2015— 29 de setembro de 2015

A aviação comercial brasileira deve encerrar 2015 com um déficit de caixa superior a R$ 7,3 bilhões, informou hoje a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR). É o pior resultado da história do setor, equivalente à soma dos resultados líquidos negativos registrados em três anos consecutivos pelo transporte aéreo (2011 a 2013), ou R$ 7,4 bilhões, segundo dados da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC).

Esse déficit está sendo impulsionado pela escalada da cotação do dólar em relação ao real e pelo aumento de custos de 24% previsto para este ano, enquanto a receita deve crescer bem menos, ou 3,7%.

“Esse cenário coloca em risco uma década de conquistas, pois saltamos de um patamar de 30 milhões para 100 milhões de passageiros. Com o câmbio nesse valor, não é admissível trabalhar com custos muito acima da média mundial, como é o caso do combustível”, afirmou o presidente da ABEAR, Eduardo Sanovicz. O executivo lembra que, até agosto, a cotação do dólar acumula valorização de 55%, na comparação anual. Cerca de 60% dos custos da aviação são dolarizados.

Para 2016, as projeções indicam uma déficit de caixa de até R$ 12,2 bilhões, caso a cotação do dólar fique em torno de R$ 4,44. Se a moeda americana for cotada na casa dos R$ 3,88, as perdas poderão se situar em R$ 11,4 bilhões.

“Se esse cenário não for enfrentado com maturidade, as pessoas vão voltar para o ônibus”, disse Sanovicz. A ABEAR apresentou, na semana passada, seis propostas para enfrentar a atual situação econômico-financeira ao ministro da Secretaria de Aviação Civil (SAC), Eliseu Padilha. Nesta quinta-feira, será a vez do ministro da Fazenda, Joaquim Levy.

Entre tais medidas está o alinhamento do preço do querosene de aviação (QAV) com o mercado internacional, a eliminação da incidência do ICMS sobre o combustível, um “waiver” das tarifas aeroportuárias e de navegação com financiamento via Fundo Nacional de Aviação Civil (FNAC) e a revisão da regulação das Condições Gerais do Transporte Aéreo, entre outros temas.

“Não estamos propondo a isenção de subsídios. Nossas contas nós assumimos. O que a gente não pode mais é trabalhar num cenário no qual os insumos que recaem sobre as empresas tenham preços tão díspares em comparação com o mercado internacional”, afirmou Sanovicz.




INDÚSTRIAS DA ZONA LESTE CORREM SÉRIO RISCO DE FECHAR

Os industriais da zona Leste decidiram criar um movimento peladefesa da indústria brasileira. Segundo sua página no Facebook (#lutapelaindustria), “a luta é dos industriais e trabalhadores indignados com a ultrajante situação da indústria brasileira”.

Para os organizadores, já estava na hora de lançar uma campanha para mostrar a insatisfação com o descaso dos governantes sobre os efeitos da desindustrialização. “O empresário nacional não está contente, pelo contrário, está nervoso e revoltado com a situação cada vez mais difícil”, resume Charbel Najib Mattar, da Primo Industrial.

“Nós estamos em estado de luto porque a indústria está quebrando.” De fato, o slogan da campanha “Luta em defesa da indústria” mostra uma bandeira estilizada nas cores verde e amarela, com uma tarja preta sobreposta.

As estratégias de disseminação, porém, ainda estão sendo avaliadas. “A ideia é divulgar o movimento entre os industriais para incentivar a mobilização da nossa classe. O industrial brasileiro não está habituado a defender seus interesses pessoalmente, estamos sempre terceirizando essa tarefa, que é exclusivamente nossa. Principalmente o pequeno e o médio industrial costumam seguir o que definem as grandes empresas ou o próprio governo. É muito provável que essa falta de mobilização seja a raiz dos problemas que enfrentamos”, pondera Ricardo Martins, diretor do CIESP Leste.

Estão sendo programados encontros de empresários e possíveis manifestações para divulgar os pleitos do movimento.Para mais informações, basta entrar no site www.lutapelaindustria.org. Lá, os interessados podem se cadastrar, baixar o logotipo e sugerir iniciativas. Na página do Facebook, os participantes podem participar da comunidade, compartilhar experiências e opiniões e ajudar o movimento a crescer para sensibilizar os poderes constituídos em defesa da indústria.

CIESP DISTRITAL LESTE (www.ciespleste.org.br)

O Centro das Indústrias do Estado de São Paulo é uma sociedade civil de direito privado que visa dar suporte aos empresários paulistas e representá-los junto à sociedade e ao governo brasileiro.

Desde sua fundação, em 1928, tem colaborado para a expansão e modernização da economia nacional, por meio de participação política, representatividade, inserção comunitária e prestação de serviços. Atualmente está distribuído no Estado de São Paulo, em 39 Diretorias Regionais, quatro Diretorias Distritais na Capital (zonas Norte, Sul, Leste e Oeste) e uma Central, totalizando 43 unidades. Congrega 9 mil empresas associadas em todo o Estado.

O empresário associado usufrui de representação garantida junto a todas as esferas do governo brasileiro, e dos serviços que a entidade oferece, como emissão de certificados de origem para exportação, assessoria técnica, jurídica e econômica, linhas de crédito facilitado e participação em cursos e palestras.

O Ciesp Leste é organizado em Grupos de Trabalho que cuidam das áreas de: Cursos e Palestras; Promoção Comercial; Jovens Empreendedores, Assessoria de Recursos e Jurídica; Integração ao Sistema S – Sesi, Senai e Sebrae; Meio Ambiente e Responsabilidade Social.

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

PROGRAMAÇÃO DA PRIMEIRA VIRADA DA MATURIDADE


Evento para toda a família será realizado de 10 a 4 de outubro e colocará o idoso como protagonista das atividades
De 10 a 4 de outubro, a cidade de São Paulo será palco da 1ª Virada da Maturidade – um dos maiores eventos já criados para valorização da experiência e sabedoria dos idosos–, que tem como objetivo destacar a qualidade de vida por meio da expressão das pessoas com mais de 60 anos, demonstrando seu talento e produtividade como artistas, pensadores, poetas, atletas e muito mais. O diferencial da iniciativa é justamente a ação do idoso como protagonista no evento, e na sociedade. Para isso, toda a programação terá a participação de pessoas maduras, que demonstrarão seu conhecimento e as alternativas para bem viver esta etapa da vida. A vitalidade do idoso é algo que está sempre em pauta nas discussões da sociedade, e na programação da Virada da Maturidade, além de palestras e oficinas, muitas atividades serão voltadas à saúde, ao esporte e ao bem estar. Principalmente nos dias 3 e 4, o Parque da Água Branca terá, em diversos pontos, ações voltadas à saúde. Será livre, gratuito e com o intuito de trazer mais qualidade de vida para todos os participantes. De acordo com Fernanda Gouveia, psicóloga e idealizadora do evento, a programação da Virada da Maturidade quer trazer um novo olhar sobre o processo de envelhecimento, motivar as pessoas para o protagonismo do idoso, engajar os mais jovens e os próprios idosos para o dia a dia de suas tarefas. "Visitantes de qualquer idade terão a oportunidade de se aproximarem da sabedoria que os idosos oferecem e participar das. Além disso, será uma oportunidade para colocar em pauta questões prioritárias do idoso e reflexões sobre o bem envelhecer", enfatiza Fernanda. Veja a programação de bem estar da Virada da Maturidade abaixo: Programação: Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual (Iamspe) / Hospital do Servidor Público Estadual (HSPE) 01/10 e 02/10 · 10h às 11h - Aula de Dança Sênior CRI NORTE 01/10 · 8h - Caminhada e Lian Gong CASA DE CULTURA CHICO SCIENCE 1/10 – Acontecem simultaneamente (das 14h às 15h) · Palestra alimentação saudável · Oficina de automaquiagem · Oficina de automassagem Universidade Presbiteriana Mackenzie (Fisioterapia) 02/10 · 13h30 às 17h30 - Ação Casa Segura Itaú Cultural 02/10 · 8h30 - Aulão de Caminhada e Alongamento Itaú Viver Mais Shopping Central Plaza · 02/10 – Baile (16h e 18h) · 02/10 – Aulão de dança (16h e 19h) · 03/10 – Aulão de artesanato (13h, 15h, 17h e 19h) PARQUE DO IBIRAPUERA 2/10 · 7h ás 8h30 - Aulão (caminhada e alongamento) no parque do Ibirapuera, PARQUE DA ÁGUA BRANCA 2/10 · 8h30 as 10h30 - Aulão (caminhada e alongamento) AUDITÓRIO FATEC – IPIRANGA 02/10 · 9h - Palestra e Oficina “Qualidade de Vida”, com a psicóloga Simone Vitale · 11h - Danças ciganas PARQUE DA ÁGUA BRANCA 3 e 4/10 BAMBUZAL · Tai-Chi Chuan · Ginástica feminina, Orientações sobre postura adequada e Dança Sênior (PUC-SP) · Aula de ginástica pós oficina de equipamentos (Agita SP) · Alongamento, dança como cultura corporal ritmos · Hip hop com idosos (Espaço Conviver Itanhaém) · Dança coreográfica, ginástica anti-stress, aula de dança de salão (Viver Mais) Pergolado – Oficinas (Das 10h às 11h) · Ginástica ao Alcance de todos – oficina de construção de equipamentos de ginástica (Agita SP) TENDA BRANCA (Das 16h às 17h) · Ginástica anti-stress · Dança de salão · Dança coreográfica · Atividade Vivencial para Netos e avós: aproximando gerações (ABRAz) · Alongamento · Aulão de dança · Aula de ginástica · Dança terapia · Aula de ginástica Praça do Idoso - 03/10 (10h às 15h) · Orientação de exercícios por educadores físicos

Porto Alegre ingressa no circuito dos destinos gay-friendly do Brasil


Júnior Coimbra (terceiro, da esq. para a dir.) e Neusvaldo Lima (primeiro à dir.). Crédito: Divulgação


Os secretários de Programas de Desenvolvimento do Turismo, Neusvaldo Lima, e de Políticas de Turismo do Ministério do Turismo, Junior Coimbra, participaram nesta quinta-feira (24) da cerimônia de lançamento do programa Porto Alegre LGBT, que insere a capital gaúcha no circuito dos destinosgay-friendly do Brasil. O evento ocorreu no estande do MTur na feira Abav Expo em São Paulo.

A apresentação do programa foi feita pelo secretário de Turismo de Porto Alegre, Luiz Fernando Moraes que ressaltou a importância deste segmento para os destinos turísticos. Segundo Organização Mundial do Turismo, o público LGBT representa 10% dos viajantes no mundo, movimenta 15% do faturamento do setor e cresce 10,3% ao ano, bem acima da taxa média do setor no mundo, em torno de 4%.

“O desenvolvimento de produtos específicos para os diferentes nichos do mercado turístico vem para fortalecer os destinos e atrair uma variedade cada vez maior de visitantes”, disse o secretário Júnior Coimbra, do MTur. O site www.portoalegre.info/lgbt é a ferramenta disponível ao turista LGBT onde estão organizadas as informações sobre atrativos, serviços e eventos de Porto Alegre, o mais novo destino gay-friendly do país.

De acordo com a Secretaria de Turismo de Porto Alegre, a estruturação do segmento se iniciou pela articulação com entidades e empresas do setor, grupos e organizações que atuam na defesa da diversidade, além da área da Livre Orientação Sexual da Secretaria Municipal de Direitos Humanos da cidade e de seminário de sensibilização. Atualmente, o projeto segue com oficinas de capacitação dos serviços receptivos da capital gaúcha.

*Com informações da Secretaria Municipal de Turismo de Porto Alegre

terça-feira, 22 de setembro de 2015

Arnaldo Baptista in Concert no Sesc Belenzinho

O show solo marca seu retorno aos palcos paulistanos
Há quatro anos, Arnaldo Baptista pisava no palco do mesmo Teatro do Sesc Belenzinho, em concerto solo, depois de 30 anos sem se apresentar nesse formato. Nos dias 2, 3 e 4 de outubro, sexta e sábado às 21h, e domingo às 18h, o mesmo teatro o recebe de volta para atender aos pedidos de uma crescente legião de fãs, em sua maioria jovens entre 17 e 34 anos, que só na sua fan page do Facebook somam mais de 107 mil seguidores.

Quase à capela, intimista, o concerto traz Arnaldo Baptista cantando e tocando ao piano de cauda, tendo como vídeo-cenário projeções de seus trabalhos como artista plástico. “Estou experimentando e gostando desse formato – toco meu pianinho e canto. Posso fazer uma coisa mais íntima e poética, com muito improviso. Assim, a curtição fica mais longa”, conta Arnaldo sobre seu concerto, que já recebeu o nome de “Sarau o Benedito?”

Arnaldo Dias Baptista é um dos nomes mais influentes e originais do rock’n’pop brasileiros. Conhecido primeiro como líder de Os Mutantes entre 1966-1973, partiu em carreira solo, gravando seis álbuns de 1974 a 2004, entre eles os antológicos “Loki?” e “Singin’ Alone”. Toda essa obra solo foi remasterizada e relançada digitalmente no final de 2013. A sensibilidade, poesia e arte vanguardistas de Arnaldo Baptista o levou para além da música e, entre outras conquistas, se notabilizou, a partir de 2010, como artista plástico pelas mãos da Galeria Emma Thomas, somando já duas individuais em seu portfolio. Boa parte de sua trajetória está também registrada no premiado e emocionante documentário “Loki! Arnaldo Baptista”, de 2008, do diretor Paulo Henrique Fontenelle.

Para o repertório deste concerto, Arnaldo selecionou clássicos como “Cê Tá Pensando que Eu Sou Loki?”, “Não Estou nem Aí”, “Jesus Come Back to Earth” e “Balada do Louco”. O show traz ainda as inéditas do novo álbum, Esphera, como “I Don’t Care” e “Walking in the Sky”. Um set list de dezenas de canções, que ele vai escolhendo na hora, de acordo com a intuição e a reação da plateia, tornando seus concertos únicos a cada apresentação.


ARNALDO BAPTISTA IN CONCERT
02, 03 e 04/10/2015. Sexta e sábado, às 21h. Domingo às 18h.

Teatro.(392 lugares – acesso para pessoas com deficiência).
Duração: 1h00
Não recomendado para menores de 12 anos.
Ingressos à venda pelo Portal Sesc SP (www.sescsp.org.br), a partir de 22/09/2015, às 15h30, e nas unidades, a partir de 23/09/2015, às 17h30:

R$ 30,00 (inteira); R$ 15,00 (aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e servidor da escola pública com comprovante); R$ 9,00 (trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo credenciado no Sesc e dependentes [Credencial Plena]).

Sesc Belenzinho
Endereço: Rua Padre Adelino, 1000
Belenzinho – São Paulo (SP
Telefone: (11) 2076-9700
www.sescsp.org.br/belenzinho

Estacionamento
Para espetáculos com venda de ingressos:
R$ 6,00 (não matriculado);
R$ 3,00 (matriculado no SESC - trabalhador no comércio de bens, serviços e turismo/ usuário).

terça-feira, 15 de setembro de 2015

Neo Química oferece ferramenta de busca e comparação de preços de medicamentos

No site da marca, os consumidores podem descobrir quais redes ou lojas possuem os valores mais acessíveis para compra

Realizar uma pesquisa antes de comprar um determinado medicamento pode auxiliar os consumidores a economizar, já que os preços costumam variar em diferentes farmácias e localidades. Para proporcionar um serviço diferenciado aos seus consumidores, a Neo Química se torna a primeira marca do setor farmacêutico do país a fornecer em seu site um exclusivo sistema de busca e comparação de preços de todos os medicamentos genéricos e similares equivalentes existentes em seu portfólio. Em parceria com o portal Multifarmas, a marca acaba de lançar um serviço que possibilita localizar quais redes ou lojas possuem o melhor preço para cada tipo de medicamento.

O sistema é atualizado em tempo real e, por isso, é possível saber durante a pesquisa se uma determinada loja possui o medicamento desejado em seu estoque. A funcionalidade é simples: basta que o consumidor entre na área de produtos no site da Neo Química e pesquise o medicamento. A partir disso, são informadas todas as características do remédio e o botão “Saiba onde comprar”. Ao clicar nele, são apresentados ao consumidor os preços de diferentes lojas, com a possibilidade de redirecionamento para efetuar a compra nos sites de drogarias e farmácias que entregam em todo território nacional.

Confira a novidade em www.neoquímica.com.br

quarta-feira, 9 de setembro de 2015

Queda de grau de investimentos é uma grande derrota para o País

Com a perda do grau de investimentos, por motivos estatutários, alguns fundos de pensão, principalmente internacionais, serão obrigados a sacar seus recursos do país e realocar em outras aplicações fora do Brasil

A perda do grau de investimentos anunciada pela S&P, uma das mais importantes agências de rating do mundo, nesta quarta-feira, não pode ser considerada exatamente uma surpresa. Era inevitável. Apesar dos esforços das autoridades econômicas nos últimos dias para que o país mantivesse a nota de risco dentro do chamado grau de investimento, o País se vê obrigado a encarar mais essa derrota.

Os desentendimentos acerca do orçamento de 2016, somados ao evidente desconforto do ministro Levy após o envio de uma proposta de déficit de R$ 30 bilhões para o próximo ano, somente acelerou o processo de desconfiança.

Não só os investidores perceberam ao longo deste ano que o país está sendo incapaz de fazer um ajuste fiscal relevante, mas também tem ficado evidente que não há consenso dentro do governo sobre o tema. Também não há respaldo político para aprovação de medidas de ajuste fiscal, o que na prática inviabiliza qualquer ajuste neste momento.

Para a FecomercioSP, é lamentável que tenhamos mais essa perda em um cenário de crise econômica sem previsões de melhora. Esse anúncio só atesta mais uma vez o quanto o mercado internacional começa a duvidar da capacidade do país em retomar o rumo do crescimento e o equilíbrio fiscal.

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

SOCIEDADE DE BAURU COMEMORA OS DESTAQUES DO ANO DE 2015

Clínica Plenitas recebe prêmio de destaque do ano na categoria "Serviços"

Foi realizada na noite de 29 de agosto de 2015, no espaço Sagae Eventos em Bauru, uma festa de confraternização para entrega do Prêmio "Destaques do Ano" oferecido pela ACIB - Associação Comercial e Industrial de Bauru, que premia todos os anos os destaques nos setores:

Empresa Destaque - Setor Serviços;
Empresa Destaque - Setor Comercial;
Parceria Destaque - Parceira do Comércio e Serviços;
Empresário Destaque - Comerciante ou Prestador de Serviços;
Personalidade Destaque - Pessoas que contribuíram para o crescimento da comunidade.

Para receberem o prêmio, as empresas precisam estar enquadradas em pré requisitos que atendam a população e atuem em parceria com a cidadania em questões como: Investir na cidade, Valorizar seu corpo funcional, Contribuir socialmente na comunidade, Projetar o nome da cidade, Diferenciais competitivos, Contribuir para a melhoria do setor comércio e serviços, Ações sociais conjuntas, Excelência no trabalho, Parceria, Liderança, Representatividade, Tradição. Atuação na comunidade e Referência na área que atua ou já atuou. Os escolhidos em maioria pelo público recebem a homenagem. Neste ano, além da Clínica Plenitas, também receberam o prêmio: Amantini Veículos e Peças; Claudenor Zopone Jr. (Júnior Zopone) e Claudio Zopone; Sindicato do Comércio Varejista de Bauru e Região (Sincomércio) e Hecmet Farha.


Adylson Godoy e Dr. Celso Felicio de Carvalho
Em seu discurso, o Dr. Celso Felício de Carvalho, diretor da Plenitas, contou à todos os caminhos que ele e sua equipe traçaram até chegar num conceito de excelência, desde a criação do projeto até a participação de todos os funcionários, aos quais agradeceu e dividiu com a sua equipe o prestigio e a homenagem recebidas.

Presentes no evento haviam aproximadamente 800 pessoas entre convidados e personalidades, dentre os quais estavam o prefeito de Bauru Rodrigo Antônio de Agostinho Mendonça e o pianista bauruense Adylson Godoy que completa este ano 50 anos de carreira.






UFSCar recebe XI Encontro da Região Sudeste da Rede de Incubadoras Tecnológicas de Cooperativas Populares

Inscrições podem ser feitas até o dia 4 de setembro pelo site do evento

De 4 a 7 de setembro ocorre na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) o XI Encontro da Região Sudeste da Rede de ITCPs. A rede de Incubadoras Tecnológicas de Cooperativas Populares (ITCPs) é formada por membros de diversas universidades e tem o propósito de facilitar as articulações em Economia Solidária. O objetivo do evento é buscar um fortalecimento da Rede Sudeste de ITCPs e estabelecer novas diretrizes, tendo como tema "O papel das incubadoras na extensão universitária: relações intra e extra muros".
O Encontro é uma parceria entre o Núcleo Multidisciplinar Integrado de Estudos, Formação e Intervenção em Economia Solidária (NuMI-EcoSol), a Pró-Reitoria de Extensão (ProEx) da UFSCar e a Rede Sudeste de ITCPs.
O evento é destinado a qualquer pessoa que atue junto às iniciativas de Economia Solidária. As atividades, incluindo mesas, grupos de trabalho, oficinas e atividades culturais acontecem no Teatro Florestan Fernandes, nos Auditórios 1, 2 e 3 da Biblioteca Comunitária, Sala Multiuso e NuMI-EcoSol, todos localizados na área Norte do Campus São Carlos da UFSCar.
As inscrições acontecem até o dia 4 de setembro, próxima sexta-feira, pelo site do evento, em xiencontroderedes.wix.com/encontro. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (16) 3351-8701 ou pelo email xiencontroderedes@gmail.com.

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

ARTIGO: Sonegação de impostos no Brasil - Por Célio Pezza

Quando a carga tributária é muito alta e a fiscalização da sonegação é baixa, passa a ser economicamente racional a prática da sonegação. De acordo com a Receita Federal, a carga tributária bruta no Brasil passa de 35% do PIB, sendo que o Governo Federal fica com aproximadamente 70%, os Estados com 25% e os Municípios 5%. Já o Sindicato Nacional dos Procuradores da Fazenda Nacional, SINPROFAZ, estima que a sonegação de impostos no Brasil seja maior que a corrupção e que os cofres públicos perdem acima de R$ 500 bilhões por ano pelo não pagamento dos impostos devidos.

Este é um grande mal ao país que continua nas sombras, com pouca ou nenhuma divulgação pela grande mídia, apesar do tamanho do rombo aos cofres públicos. Os impostos mais sonegados são o INSS, o ICMS, o Imposto de Renda e as contribuições sociais pagas com base nas declarações das empresas.

Um estudo feito pelo Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário, com sede em Curitiba, divulgou que existem indícios de sonegação em 65% das empresas de pequeno porte, 49% das empresas de médio porte e 27% das grandes empresas. A sonegação é maior no setor industrial e, apesar dos mecanismos existentes para evitar a sonegação, quase nada é feito. Muitas vezes, depois de uma empresa sonegar durante anos, ainda é contemplada com um parcelamento da dívida a perder de vista ou com uma anistia fiscal.

Essa prática, na verdade, premia os maus empresários, destrói o mercado e pune aqueles que recolhem seus impostos rigorosamente em dia. É debochar do empresário sério, que perde competividade, mercado e condições de crescer dentro da lei, pois seus concorrentes têm preços melhores pela simples sonegação de impostos. E quem deveria evitar essa prática criminosa, cala e consente com seu silêncio.

Os principais tipos de sonegação apurados são a venda sem nota, com “meia nota”, duplicidade da numeração da nota fiscal, a compra de notas fiscais, o saldo negativo do caixa ou passivo fictício, o crescimento patrimonial incompatível dos donos do negócio, a apropriação indébita, como o não recolhimento de tributos descontados dos funcionários, e muitos outros.

Em 2013, o SINPROFAZ criou o Sonegômetro e desde essa data vem alertando que a sonegação e a lavagem de dinheiro vêm financiando a corrupção que assola o país e que isso só acontece porque temos um Estado muitas vezes tolerante e conivente, que não combate de forma eficaz essa prática e, sempre que falta dinheiro no caixa, corta investimentos necessários, aumenta a taxa de juros e os impostos, quando o correto seria combater a sonegação e punir exemplarmente os sonegadores.

*Célio Pezza é colunista, escritor e autor de diversos livros, entre eles: As Sete Portas, Ariane, A Palavra Perdida e o seu mais recente A Tumba do Apóstolo. Saiba mais em www.facebook.com/celio.pezza

O PODER DO CIDADÃO – JOÃO DORIA

João Doria
Somos brasileiros. Das mais variadas profissões e setores, imbuídos na luta de progredir em nosso País, que há de retomar o rumo do crescimento. Diante das crises econômica, política e moral que assolam o País, cabe a nós, cidadãos, oferecer nosso empenho pessoal e profissional para virar o jogo. Só fortalecendo nossa cidadania, poderemos garantir nosso próprio futuro como nação.

A expansão de direitos de cidadania teve avanços na última década no País, não há dúvida. O aumento do poder aquisitivo contribuiu diretamente para esta conquista. O recente relatório Prosperidade compartilhada e erradicação da pobreza na América Latina e Caribe, publicado pelo Banco Mundial no primeiro semestre, revela que, nos últimos 20 anos, cerca de 60% dos brasileiros subiram de classe econômica e o Brasil está próximo de erradicar a pobreza extrema. Ainda assim, 18 milhões de brasileiros vivem na pobreza e um terço da população não tem condições econômicas para viver condignamente – sem emprego e formação necessária para melhorar sua condição.

O Brasil está menos desigual, mas o abismo é imenso. Boa parte de sua população enfrenta as consequências e uma economia frágil, amargando a perspectiva de uma crise prolongada. Ainda segundo o estudo, a desigualdade no Brasil está acima da registrada na América Latina e Caribe. Cerca de 1% da classe mais rica recebe 13% da renda total do País.

O principal entrave para o processo de redução de desigualdade está na educação. O Brasil ficou na 60.ª posição no ranking mundial de educação, realizado pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), que avalia avaliados 76 países ¬ ¬por meio do desempenho de alunos de 15 anos em testes de Ciências e Matemática. A performance de nossos jovens ainda está distante da média dos países-membros.

É fato que quanto melhor o padrão educacional de uma nação, maior o seu crescimento econômico. Não à toa, países com escassez de recursos naturais investiram alto no desenvolvimento intelectual da população e hoje despontam como líderes em inovação e conhecimento.

A educação é também pedra fundamental para a expansão da cidadania e formação do pensamento crítico de um povo. Se a tão sonhada revolução educacional caminha a passos lentos, cabe ao brasileiro traçar o seu caminho. Tenho orgulho de assistir a empresas investindo em capacitação, ONGs agindo paralelamente na tentativa de mudar essa realidade. Ressalto os nomes de líderes comprometidos com as transformações sociais no Brasil em diversas áreas, como Jorge Paulo Lemann, com a fundação que leva seu nome, e Luiz Seabra, por meio do seu Instituto Natura. São dois exemplos de uma extensa lista de brasileiros com sucesso em seus empreendimentos e com olhar para o futuro. Mas há milhares de exemplos individuais de superação.

É urgente que Brasil conquiste o equilíbrio entre o desenvolvimento da cidadania e a cidadania do desenvolvimento. Não faremos isso olhando números econômicos, mas trabalhando e cobrando do poder público seu dever para com os direitos dos cidadãos. Somos brasileiros. E nossa causa é a construção do progresso do País.