PROGRAMA BALADA DA FADA

quinta-feira, 11 de junho de 2015

Intenção de consumo das famílias paulistanas desaba em maio e atinge a menor pontuação desde janeiro de 2010

Segundo a FecomercioSP, a tendência para os próximos meses ainda é negativa e o indicador deve continuar em queda

São Paulo, 01 de junho de 2015 - A atual crise está refletindo nas condições econômicas das famílias. É o que mostra o Índice de Intenção de Consumo das Famílias (ICF), que continua em queda livre e, em maio, apresentou retração de 10,2% em relação a abril - a sétima consecutiva na comparação mensal - atingindo 89,9 pontos, o pior nível histórico desde janeiro de 2010. No comparativo anual, a baixa foi ainda maior, de -20,8%.
Apurado mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), o indicador varia de zero a 200 pontos, no qual abaixo de cem pontos significa insatisfação, e acima de cem pontos, satisfação em relação às condições de consumo.
Para a Federação, o cenário ruim para o consumo é evidenciado pelos números da poupança, que em abril apresentou os piores índices da história. Os saques superaram os depósitos em R$ 5,8 bilhões, e isso significa que as famílias recorreram a ela para uma ajuda no orçamento (que anda bem apertado em razão da alta da inflação e da dificuldade de obter crédito).
A FecomercioSP afirma que há uma tendência negativa para os próximos meses, pois condicionantes do consumo como inflação, crédito e emprego continuam pressionadas, e a falta de perspectiva de melhora da economia mantém o consumidor ainda mais cauteloso.
Itens
É o segundo mês seguido que os sete componentes do ICF apresentaram quedas na comparação mensal e, em maio, todos ficaram nos seus menores patamares já registrados pela pesquisa, iniciada em janeiro de 2010. O indicador Nível de consumo atual recuou 12,4% e atingiu 63,9 pontos - é o 28° mês abaixo dos cem pontos - e segue no patamar mais baixo entre os sete componentes do ICF.
O item Perspectiva de consumo recuou 13,6% em relação a abril e ficou com 73,8 pontos em maio, o que indica que, além de as famílias estarem gastando menos, o consumo deve cair nos próximos meses.
O item Acesso ao crédito passou de 115,3 para 100,6 pontos entre abril e maio, baixa de 12,8%, demonstrando uma significativa redução sobre a percepção da facilidade de obter financiamentos. Renda atual retraiu 7,8% no mesmo período e atingiu 106,2 pontos. Os indicadores Emprego atual (111,1 pontos) e Perspectiva profissional (107,4 pontos) recuaram 8,1% e 5,5%, respectivamente.
Renda
Pela primeira vez, ambas as classes de renda analisadas pelo ICF ficaram abaixo dos cem pontos. O indicador das famílias com renda superior a dez salários mínimos - que já estava na área de insatisfação - recuou 12,1% e marcou 79,5 pontos. Já o índice das famílias com renda abaixo de dez salários mínimos pela primeira vez atingiu menos de cem pontos (93,5) e registrou queda de 9,5% em maio. 

Metodologia
O ICF é apurado mensalmente pela FecomercioSP desde janeiro de 2010, com dados de 2,2 mil consumidores no município de São Paulo. O ICF é composto por sete itens: Emprego atual; Perspectiva profissional; Renda atual; Acesso ao crédito; Nível de consumo atual; Perspectiva de consumo; e Momento para duráveis. O índice vai de zero a 200 pontos, no qual abaixo de cem pontos é considerado insatisfatório e acima de cem pontos é denotado como satisfatório. O objetivo da pesquisa é ser um indicador antecedente de vendas do comércio, tornando possível, a partir do ponto de vista dos consumidores e não por uso de modelos econométricos, ser uma ferramenta poderosa para o varejo, para os fabricantes, para as consultorias e para as instituições financeiras.
Sobre a FecomercioSP
A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) é a principal entidade sindical paulista dos setores de comércio e serviços. Congrega 155 sindicatos patronais e administra, no Estado, o Serviço Social do Comércio (Sesc) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac). A Entidade representa um segmento da economia que mobiliza mais de 1,8 milhão de atividades empresariais de todos os portes. Esse universo responde por 11% do PIB paulista - aproximadamente 4% do PIB brasileiro - e gera em torno de cinco milhões de empregos.

Países vão criar plataforma para aquisição de medicamentos

Ferramenta será usada para propiciar melhores valores de compra para os países da região. O assunto foi tratado na 37ª Reunião de Ministros da Saúde do Mercosul


Os países do Mercosul criarão uma plataforma de compra conjunta de medicamentos de alto custo. O compromisso foi firmado durante a 37ª Reunião de Ministros da Saúde do Mercosul, realizada nesta quinta-feira (11), em Brasília (DF). A ferramenta tem o objetivo de garantir melhores preços de compra aos respectivos sistemas de saúde. Na ocasião, também foram assinados acordos sobre segurança no trânsito e redução do tabagismo, da obesidade infantil e do sódio nos alimentos, bem como a criação de um banco unificado de informação sobre doação de órgãos.

A proposta, apresentada pelo Brasil, oferece alternativas para a compra regional de medicamentos. “A ideia é viabilizar uma aquisição em maior escala e, assim, fortalecer o poder de negociação dos membros do Mercosul. Teremos como objetivo garantir a segurança e eficácia dos produtos, bem como preços mais competitivo. São medidas para ampliar o acesso aos tratamentos e a sustentabilidade dos sistemas de saúde”, afirma Arthur Chioro, ministro da Saúde do Brasil.

O texto assinado hoje prevê que, nos próximos 30 dias, sejam avaliadas três propostas: 1 – Um dos países poderá realizar uma licitação, fazendo o registro de preço e permitindo que os demais comprem por meio de adesão a esse contrato. O Brasil se ofereceu para estudar como sediar esse mecanismo; 2 - Eleger um grupo de medicamentos prioritários e fazer a aquisição pelo fundo rotatório/estratégico da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS); 3 – Assinatura de um acordo internacional entre os países do Mercosul, que viabilizaria dentro do bloco a compra conjunta de medicamentos estratégicos.

O entendimento conjunto é que as três propostas não são excludentes, ou seja, podem ser trabalhadas ao mesmo tempo, buscando dar uma resposta imediata à proposta. Ainda, serão avaliadas medidas para acesso a medicamentos genéricos e acordos bilaterais que possam facilitar a aquisição dos produtos de saúde, além de fortalecer o banco de registro de preços, no qual são inseridos dados para o compartilhamento de informações sobre a aquisição de medicamentos em cada país.

No Brasil, o orçamento para garantir o acesso aos medicamentos ofertados pelo SUS, em 2014, foi de R$ 12,66 bilhões. Para 2015, considerando o orçamento aprovado, será de R$ 14,05 bilhões, o que representa um crescimento de 11%. Desde 2010, o Ministério da Saúde implantou ações para aprimorar o uso de recursos, como a compra centralizada de produtos estratégicos – o que já gerou economia de R$ 1,3 bilhão – e negociação direta do Ministério com fornecedores. Atualmente, os medicamentos adquiridos de forma centralizada representam 65% do orçamento, o equivalente a R$ 8,2 bilhões.

REDUÇÃO DE SÓDIO – Outro ponto importante da reunião foi o compromisso firmado entre o bloco para redução de sódio nos alimentos industrializados. Os países do Mercosul adotarão metas regionais com referência no documento elaborado por um consórcio de especialistas e OPAS (Saltsmart Consortium Consensus Statement) que traz sugestões para algumas categorias de produtos, como pães, carnes e cereais.

As reduções sugeridas na tabela levam em consideração a contribuição da redução do conteúdo de sódio nos alimentos processados para o alcance da meta global que é reduzir em 30% a ingestão de sódio nos países e assim avançar na redução do consumo para os níveis máximos recomendados pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Cada país da região, a partir de seu padrão de consumo alimentar nacional, terá que indicar quais produtos serão priorizados neste processo e que metas serão estabelecidas para a redução no seu conteúdo de sódio.

Em todo o mundo, incluindo a Região das Américas, o consumo de sódio em geral é muito elevado (mais que 10g/dia) enquanto a recomendação da OMS é de um consumo máximo de 5g de sal por dia. No Brasil, reduzir a quantidade de sódio consumida diariamente pela população é a meta do Plano Nacional de Redução de Sódio em Alimentos Processados que conseguiu reduzir, desde 2011, em suas duas primeiras fases, 7.652 toneladas de sódio em produtos como macarrão instantâneo, pão de forma, bisnaguinha, bolos, snacks, maionese e biscoitos.

A meta é que até 2020 as indústrias do setor promovam a retirada voluntária de 28.562 toneladas de sal do mercado brasileiro. O cumprimento das metas, que envolve os produtos mais consumidos pela população, contribuirá para a redução do consumo de sódio diário no país para menos de 2g por pessoa (cerca de 5g de sal).

OUTROS ACORDOS – Também foi assinado um acordo para a integração do Sistema Nacional de Transplantes brasileiro ao banco de informações sobre órgãos do bloco, o Registro Mercosul de Doação e Transplante (DONASUR). Com isso, será feito um esforço no sentido de incluir informações nacionais anteriores à criação do banco, em 2010, o que vai garantir uma análise mais ampla e completa da evolução dos transplantes no país e na região como um todo na última década.

O DONASUR é o registro oficial das atividades de doação e de transplante dos países do Mercosul – Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai, Venezuela, Bolívia (em processo de adesão) e Chile (associado) e outros três países da América do Sul (Colômbia, Equador e Peru). Os registros incluem três tipos de dados atualizados diretamente pelos países: número de doadores vivos, número de doadores falecidos e número de transplantes realizados. Em 2013, os dados de transplantes do Brasil passaram a alimentar o DONASUR, a fim de registrar dados referentes aos anos de 2005 até o presente. Já foi efetuado o cadastramento de 442 hospitais transplantadores, de 685 programas de transplantes e de 1.782 registros de doadores vivos.

“O objetivo inicial é a troca de informações e experiências, que servirão de base para acordos futuros, como a transferência de tecnologia”, afirma o ministro Arthur Chioro.

Essa foi a última reunião em que o Brasil participou como presidente do Mercosul. Além da divulgação dos resultados alcançados durante o período em que presidiu o bloco, foram firmados compromissos relativos a segurança no trânsito, tabagismo e obesidade. A reunião contou com a presença dos ministros da Saúde da Argentina, Paraguai, Venezuela e Bolívia. Também participaram os vice-presidentes do Chile e do Uruguai, além da diretora da OPAS, Carissa Etienne.

8 passos para atrair o amor e boas pessoas


* Por Bibianna Teodori



Qual o limite para falar sobre problemas pessoais na empresa? Até que ponto pode-se desabafar com colegas de trabalho e chefes? Para a coach Bibianna Teodori, os profissionais devem ser profundamente cautelosos com a exposição no serviço.

As pessoas que você atrai são o espelho daquilo que você é. Se você é amoroso, alegre e positivo, atrairá o mesmo tipo na sua vida. Se é raivoso, negativo e cheio de dúvidas, provavelmente serão assim os que estiverem próximos a você.

Veja abaixo 8 dicas para atrair coisas boas para sua vida, inclusive o amor.

1. Seja um imã de amor. Simplesmente deixe o coração cheio de amor e pense positivo. Pense a primeira vez que você se apaixonou. Sinta isso, verdadeiramente. Aja como se já fosse apaixonado por seu parceiro ideal. Como ele é? Quais são as qualidades e valores que você quer ver na outra pessoa? Pense que ele está ao seu lado. Pense o quanto você se sentiria bem com ele ao seu lado, o quanto se sentiria amada por esta pessoa especial.

Imagine as carícias, os beijos e fazer o amor. Você pode imaginar a pele macia, os cabelos, o calor do seu corpo e sentir a sua voz. Visualize vocês profundamente apaixonados! Quando você o visualiza, é real. Não existem limites. Pense, sinta, aja! Fazendo isto, o amor se manifestará. Quando o seu coração é cheio de amor, você se transforma em um imã para o amor.

2. Procure entender quem você é. Faça as seguintes perguntas a si: quem sou eu? O que eu quero? Qual a missão da minha vida? Quais são as qualidades e os valores que meu companheiro precisa ter? Veja assim o que seria aceitável e o que não seria aceitável em um relacionamento.

3. Acredite em você. Aquilo em que acredita, você conseguirá. Acredite em si. Este é um ponto imprescindível para ter sucesso em cada área da sua vida. Se você acredita ter o poder de atrair o companheiro ideal, isto acontecerá. Se você acredita que não exista uma pessoa legal para você, então você atrairá a pessoa errada. É muito importante reconhecer o seu poder. Você é positivo ou negativo? Cada vez que aquela voz negativa aparecer, reconheça e se pergunte se você tem razão. Depois, transforma aquele pensamento em positivo e de amor. É importante que você seja convencido de merecer amor e respeito. Acredite que você merece amor. Acredite que você é amor, amoroso e amável.

4. Doe amor livremente. Quando você acredita em si, sente-se mais seguro. Quando isso acontece, nada pode parar você! Um dos segredos para atrair o amor é dando o amor. Você o doa quanto não espera nada em troca. E ele vem de volta. Talvez não na maneira que você espera, mas você conseguira sentir. Aquilo que você dá, recebe.

5. Deixe o coração aberto para o amor. Um modo simples para fazê-lo é sendo grato. Pegue uma carta, uma caneta e escreva aquilo pelo qual você é grato. Exemplo: sou grato pelo dom da vida, por entender como viver, amar, aprender e crescer. Um coração cheio de amor e gratidão é um potente imã para o amor. Quando você é grato, é mais feliz. Quando você é feliz, atrai pessoas felizes.

6. Viva o presente. Viver no presente significa que você é aqui, no momento em que está manifestando amor. Não pense naquela pessoa que deixou o seu coração em pedaços ontem, na semana passada, no ano passado ou dez anos atrás. É hora de iniciar a sua nova vida, a sua nova relação e um novo amor. Deixe o passado e concentre tudo no aqui e agora. Um método simples para você fazer exercícios é se concentrar na respiração. Fique centrado no aqui e agora. O presente é tudo aquilo que você tem. Não tem um passado nem um futuro. O momento perfeito é aqui e agora.

7. Ouse sonhar grande. Os sonhos se realizam quando você acredita verdadeiramente. Quando você sonha, enche-se de esperança, coragem e inspiração. Tudo é possível quando você acredita em si. Se você sonha encontrar a sua alma gêmea, visualize-se com aquela pessoa, sinta o amor que você consegue receber e pense que merece esta pessoa especial que te ama profundamente. Viva a relação que você desde sempre tem sonhado. Ouse sonhar grande e comece a viver os seus sonhos. Você conseguirá ver os milagres.

8. Pratique o amor. Ache os modos para expressar amor dia após dia. Ame-se antes de tudo. Seja gentil e bom com você mesmo. Depois, seja com os outros. Faça algo para alguém todos os dias. Depois, faça para os outros. Veja o melhor nos outros. Veja também o melhor em si. Quando você dá amor aos outros, o amor volta para você em várias formas.

* Bibianna Teodori é Executive e Master Coach, idealizadora e fundadora da Positive Transformation Coaching. Autora do livro “Coaching para pais e mães – Saiba como fazer a diferença no desenvolvimento de seus filhos” e coautora de "Coaching na Prática - Como o Coaching pode contribuir em todas as áreas da sua vida”. www.bibiannateodoricoach.com.br

Sobre Bibianna Teodori

É Executive e Master Coach, idealizadora e fundadora da Positive Transformation Coaching. Autora do livro “Coaching para pais e mães – Saiba como fazer a diferença no desenvolvimento de seus filhos” e coautora de "Coaching na Prática - Como o Coaching pode contribuir em todas as áreas da sua vida”.

Possui larga experiência organizacional e trabalhou por mais de 20 anos como executiva de empresas italianas nas áreas de RH, gestão de mudanças, venda & marketing, unindo competências de liderança e transformação pessoal para aumento de desempenho.

Além da formação na Sociedade Brasileira de Coaching, com certificação pela BCI Behavioral Coaching Institute e pelo ICC International Coaching Council, fez Soul Coaching pela Denise Linn. Tem ainda certificações em Assessments Training (Disc - Motivadores - Axiologia - Valores - Psicologia Positiva), Assessment Traninig (Success Tools), Assessment Training (Universidade Quantum) e especializações em coaching de liderança e aplicado a vendas. É também palestrante internacional.

www.bibiannateodoricoach.com.br


Promoção válida até 12/06/15.

RECEITA PARA O DIA DOS NAMORADOS - SOBRECOXA COM MIX DE COGUMELOS



Ingredientes:

· 500 gramas Salsaretti Funghi
· 16 unidades sobrecoxas de frango
· 2 unidades suco de limão
· sal a gosto
· pimenta-do-reino a gosto
· 180 mililitros de vinho branco seco
· 1/3 xícaras azeite andorinha
· salsinha (picada) a gosto
· 3 xícara(s) cogumelo shitake (fatiado)
· 4 xícara(s) cogumelo paris (fatiado)
· 4 ½ Colher(es) de Sopa mel


Modo de preparo:

1.Lave as sobrecoxas com o suco de limão, deixe em repouso por 5 minutos.
2.Retire do suco e enxugue com toalha de papel.

3.Em um refratário, coloque as sobrecoxas e os demais ingredientes.

4.Misture bem, cubra com papel alumínio e deixe em repouso por 30 minutos.

5.Pré-aqueça o forno e leve as sobrecoxas para cozinhar, à temperatura de 180ºC por 20 minutos.

6.Retire o papel alumínio e cozinhe por mais 15 minutos ou até dourar.

DICA SALSARETTI: Preparação de sabor marcante ideal para ser servida batata em purê, sautée ou com arroz com legumes. Acompanhe com salada de folhas. 



No Dia dos Namorados, JC Debate fala sobre relacionamento de casais

Especialistas ressaltam segredos para manter o casamento eterno e em clima de namoro. A edição vai ao ar na sexta-feira (12/6), às 12h30, na TV Cultura

No Dia dos Namorados, comemorado nesta sexta-feira, dia 12 de junho, o JC Debate discute o relacionamento entre casais. O programa da TV Cultura vai ao ar às 12h30, ao vivo.

A apresentadora Andresa Boni recebe a psicóloga Célia Horta e a terapeuta de casais Lidia Aratangy, que explicam os segredos para se manter um casamento duradouro em clima de namoro.

As profissionais ressaltam a importância de renovar o relacionamento diariamente, para impedir que se caia na rotina. Elas também explicam por que poucos casais conseguem a arte de manter viva a paixão no casamento.